Queremos ouvir você! CAP Juventudes inicia processo de escuta

“Para Ele, és realmente valioso, não és insignificante,

és importante, porque és obra de suas mãos”
(Christus Vivit – Papa Francisco)

A CAP Juventudes, convida todos e todas para um momento especial de escuta arquidiocesana. E para participar, é só preencher o formulário disponibilizado no período de 01 a 21 de outubro, através do link: https://forms.gle/adotLFLVgUgFfBpWA.

Ouvir. O valor de ouvir. Os jovens querem ser ouvidos. O primeiro capítulo do documento final do sínodo das juventudes pode ser resumido em uma palavra-chave: ouvir. Esse verbo no infinitivo nos convida a um encontro de liberdade. O ato de ouvir exige de nós além do compromisso com o outro, o mais singelo relacionamento recíproco, assim como Deus estabelece com seu povo. O poeta Fernando Pessoa em um dos seus poemas ao escrever sobre “A espantosa realidade das coisas”, nos apresenta um pouco a realidade de tudo que está escondido na rotina do cotidiano, e nos chama atenção para o ato de ouvir. Só de ouvir já valeu a pena ter nascido. Não apenas ouçamos, como também assumamos o “compromisso para elaborar novas respostas”. O caminho para um Igreja sinodal passa pela escuta.

Nos últimos anos, com certeza ouvimos falar muito da palavra Sinodalidade. Mas será que de fato sabemos o que é?

A experiência de sinodalidade está muito presente no papado de Francisco, no pastoreio de nosso arcebispo Dom Fernando Saburido e, também, na Evangelização das Juventudes de nossa arquidiocese. Trata-se de um convite para que caminhemos juntos/as, em comunhão, na construção do Reino de Deus. A Igreja é sinodal porque é uma comunhão.

Como bem nos foi apresentado com o instrumento de trabalho para o Sínodo das Juventudes, a Igreja não relega como facultativa sua missão de cuidar e evangelizar os jovens. Mas nos alerta sobre a missão e vocação histórica que assume. Sendo assim, o Papa Francisco, através de processos de escuta lançados para todas as dioceses do mundo, materiais preparatórios e assembleias, nos propõe essa experiência sinodal. Um exemplo disso foi o Sínodo das Juventudes em 2018, refletindo “os jovens, a fé e o discernimento vocacional Sínodo que se passou pelo processo de trabalho em todas as dioceses e setores juventudes do mundo, através de um material preparatório e resultou num encontro do Papa com os Jovens, no documento final e na carta elaborada pelo papa e entregue as juventudes: Exortação Apostólica Pós Sinodal Christus Vivit.

Em nossa arquidiocese, não foi muito diferente. O Plano Arquidiocesano de Pastoral nasceu e se consolidou através do processo de escuta nas comunidades/paróquias e até hoje, estando em sua segunda edição, nos dá pistas para a ação evangelizadora de Olinda e Recife. Assim também, caminhando nesse mesmo processo, nasceu o Plano de Evangelização das Juventudes na AOR. Assumindo o compromisso de afirmar as juventudes como o presente da Igreja. Somos o agora de Deus.

Sabendo da importância da participação de todos e todas na ação evangelizadora e missionária, a Sinodalidade é um convite de caminhada que fará parte da evangelização das juventudes na AOR.

 

Por Felipe Silva e Jeniffer Oliveira

Para acessar o formulário de escuta:

Baixe os materiais e divulgue o processo de escuta em sua paróquia e/ou grupos:

Texto de divulgação:

Queremos escutar você!

Em preparação para Assembleia Arquidiocesana das Juventudes e reflexão da ação evangelizadora das Juventudes em nossa Arquidiocese, a CAP Juventudes lança o processo de escuta.

Para participar, é só preencher o formulário disponibilizado no período de 01 a 21 de outubro, através do link: https://forms.gle/ZVf5ovzfRi2b9HzH7.

Vamos, juntos e juntas, refletir e sugerir formas de fazer acontecer uma Comissão de Juventude que consiga acolher, entender e propor ações de acordo com a necessidade e realidade dos/as jovens de nossa Arquidiocese.

Venha participar conosco.
Sua opinião é muito importante!

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.