Dom Limacêdo encontra os jovens da Arquidiocese para catequese animada

O Setor de Juventude da Arquidiocese de Olinda e Recife realizou, na manhã do domingo (19), no Santuário Nossa Senhora de Fátima, no centro do Recife, o segundo módulo da Catequese com os Bispos, que teve como temática: “Jovens no seguimento de Jesus”. A assessoria ficou a cargo do bispo auxiliar da Arquidiocese, dom Limacêdo Antônio, que recebeu representantes da pastoral juvenil, expressões juvenis e movimentos juvenis da Arquidiocese.

A catequese tem o objetivo de promover interação e aproximação entre os jovens e o bispo, levando a juventude a reconhecer-se peça importante para evangelização e construção da civilização do amor.

No encontro de domingo, dom Limacêdo acentuou o protagonismo dos leigos comprometidos que trabalham na sociedade para transformar as duras realidades na perspectiva cristã. O bispo auxiliar demonstrou alegria em estar em meio aos jovens com o propósito da aproximação e da animação missionária. “Convido todos vocês a usarem sua ousadia, coragem e disponibilidade para se integrarem no projeto de Jesus, que é multiplicar o amor, a justiça e a paz”, disse o bispo. “Quando o jovem tem um sonho, luta por ele, corre atrás”, concluiu.

O jovem Márcio José, da Paróquia Nossa Senhora do Rosário, na Várzea, disse que a catequese foi um momento enriquecedor para a juventude da Arquidiocese. “Dom Limacêdo tem uma linguagem maravilhosa, sabe conversar e entender a juventude”, comentou. “Esse momento de encontro é importante porque faz com que o jovem se sinta mais Igreja, animando o serviço dos movimentos e paróquias para evangelizar”, disse Márcio.

O bispo auxiliar da Arquidiocese de Olinda e Recife terminou a catequese fazendo uma pergunta aos jovens: “O que faz o jovem ficar triste”? Os jovens interagiram e falaram das dificuldades, angústias e tristezas que a juventude vem passando nos últimos anos. E concluiu: “O Papa Francisco, quando veio ao Brasil, disse que os jovens são as janelas por onde entra o futuro; nós somos educados a dizer que o jovem é o futuro, mas como o jovem pode ser o futuro se ele não for o presente? Então, o jovem hoje tem que ter condição para mostrar as suas capacidades, seus sonhos e esperanças. Se o seu espaço for respeitado, ele vai ser o futuro desse país. Jovens, continuem missionários, trabalhando e divulgando a Palavra. Deus é amor e também é misericórdia. Deus os abençoe”!

Por Gabriela Brito – Pascom CAP Juventude
Matéria original: arquidioceseolindarecife.org